Arquivo do mês: novembro 2013

Nasceu, que bonitinho…

palavras

Nasceu, que bonitinho, parece com a vó, parece com o pai, tudo tem cara de joelho, vai estragar os dentes se der chupeta, isso é choro de cólica, ponha de bruços, de bruços morre, não pegue no colo para não deixar manhoso, eles precisam de carinho, só sabem dormir, já nasceu o dentinho?, parou de mamar?, mas esse cabelo está demorando muito para crescer, quanto cabelo!, já engatinha?, ainda não anda?, você dá tudo que ele quer por isso ele não fala, você lê para ele?, mas esse menino parece uma matraca!, é bom ir pra creche, ainda não sabe ler?, ele já leu Monteiro Lobato?, é bom colocá-lo em uma escolinha de futebol, passou de ano?, dê ritalina para ele,  ele não come frutas?, ele não pratica esportes?, ele pode ficar nervoso tanto tempo jogando videogueime,  como cresceu!, ele não para em casa?, tenho uma dermato ótima, ele já tem namorada?, já transaram?, ele não está em idade para namorar sério, não deixa ele falar assim com você!, ele não te ajuda em casa?, melhorou em matemática?, já passou pra faculdade?, quando ele se forma?, ele não vai fazer mestrado?, ainda mora de aluguel?, já tirou carteira?, quando vai começar o doutorado?, eles vão casar quando?, quando vai trocar de carro?, ele não trabalha ainda? ele nunca viajou pro exterior?, quando vai ser a defesa?, como ele engordou!, manda ele tomar sivastatina,  você ainda não tem netos?, nasceu?, que bonitinho, parece com a vó…

E assim aprendemos com os outros. Passamos a sofrer muito com o quase nada que nos falta e usufruímos quase nada do muito que temos.

3 Comentários

Arquivado em Crônicas