Carta aberta a Gregorio Duvivier. Resposta ao “Perdemos”.

Gregorio, sua “previsão do passado” de que todos perdemos nessas eleições está, a meu ver, equivocada. Ao contrário do que você pensa, a dizer, de sua visão negativa do que nos ocorreu nessa disputa eleitoral e de seu pessimismo em relação ao que vem pela frente, ganhamos todos.

Nunca houve no meu feed de páginas tantas postagens com documentos anexados com links e fontes reveladas como nessas eleições. E não vejo isso como algo ruim. Informação trocada pelos dois lados não pode ser (agora veja que ironia) censurada e deve ser, por todos, aplaudida.

É claro que ninguém convenceu ninguém, mas isso não é algo a se lamentar, Gregório, pois tivemos, ambos os lados, que ir para as urnas no dia 26 com as verdades que nos foram esfregadas na cara, ou seja, com muito menos ingenuidade e com muito mais consciência. Todos sentiam necessidade de ‘justificar o voto’ a cada fato novo que aparecia do candidato rival.

Quem não quis se inteirar do assunto reclamava e dizia em caixa alta que nada lia. Mas esses não são os que mudam o mundo e, apesar de gritarem nos pedindo silêncio, foi um brado mudo pela falta de moral dado o apoio à inércia e à ignorância (no sentido literal da palavra, já que ignoravam o que lhe era oferecido como material de reflexão). Ganharam nosso desprezo.

Perdemos a linha? A compostura? A paciência? A razão? Não vejo assim, Gregório. Se alguns se descompensaram (e concordo contigo que não foram poucos) foi sinal que foram provocados, que foram tocados, ou seja, que leram e ouviram. Portanto, ganharam esses também muito mais do que perderam.

E quem mora no Rio, Gregório, não perdeu e ponto. Ganhamos e ponto, isso sim! Mostramos para o Brasil inteiro o quanto não queríamos seja lá quem fosse eleito. Entre a milícia e a igreja, ficamos com a nossa indignação. Ganhamos todos os cariocas mais ainda auto-estima e dignidade, sendo que a primeira segue agora muito mais firme no nosso chiado.

Quanto aos paulistas, eles ganharam muito também. Ganharam mais azedamento, mais irritação, mais cólera. Mas, principalmente, eles também ganharam a reprovação de todo o Brasil pelo discurso preconceituoso quanto aos nordestinos.

Ao final, você disse que” a única maneira de não perdermos tempo brigando por política é passar os próximos quatro anos perdendo tempo com política”. Tirando o tom pesado da palavra “perda”, Gregório, você há então de concordar comigo que ganhamos todos porque, pelo que entendi nas continuidades das postagens de muitos dos meus amigos, mais do que nunca, tanto uma metade quanto o todo quase inteiro estão de olho fiscalizando mais do que nunca os seus e os deles. Como já disse, não importa em quem votamos, todos defendemos – e entendemos que precisamos continuar a defender – o melhor.

Abraços de uma fã que sempre diverge.

Elika Takimoto

PS. Ah sim, a Veja, não deu para discordar de você nessa, ela sim se perdeu por completo.

———————————————————————

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/gregorioduvivier/2014/10/1538830-perdemos.shtml

Deixe um comentário

Arquivado em feicebuque, Opinião, Política

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s