Sobre o Racismo Reverso

racismo-reverso2

Sou radicalmente contra o racismo, mas o racismo de qualquer espécie. Qualquer discurso em que uma pessoa de uma etnia fala da outra por puro ódio, mágoa ou um outro sentimento que queira de alguma forma ferir quem ouve, para mim, deve ser abolido.

Vejo muita gente dizer que racismo reverso (negro discriminando branco) não existe. É uma lenda. Está circulando na internet o vídeo de um comediante negro, Aamer Rahman, em que explica que para existir ‘racismo reverso’ deveria ter existido navios branqueiros, escravização por mais de 300 anos da população branca, negação de direitos a essa população e todas as demais consequências que os negros sofrem por causa desses atos deploráveis cometidos no passado por outros seres humanos. Esse discurso de Rahman é usado para justificar o fato de ele fazer piadas e piadas em relação aos brancos. Ele diz: eu, negro, posso fazer piada com você. Você, branco, não pode fazer piada contra mim porque eu sou um injustiçado e porque a população negra sofre um histórico de opressão e violência que a exclui. Brancos não são mortos por serem brancos, não são seguidos por seguranças em lojas, a maioria dos universitários são brancos…, portanto, eu, negro, posso fazer piada. Você, branco, não.

Sério isso? Seria essa a forma correta de acabar com todo esse preconceito e opressão? A igualdade será conquistada afirmando a desigualdade?

Entendo que racismo vai além de ofensas e “piadas”, é um sistema que nega direitos aos negros. Não sou ignorante como Danilo Gentili que comparou o fato de ser chamado de palmito com o fato de um negro ser chamado de carvão e concluindo que era tudo a mesma coisa e que, portanto, continuaria fazendo piada com negros. O que quero dizer é que brincadeira e piada ocorrem quando todos se divertem, se só um lado estiver se divertindo isso tem outro nome, quer o humorista seja negro, branco, verde, azul ou amarelo.

Racismo reverso não existe porque para existir haveria de ter simetria nos direitos e preconceitos, é o que dizem. Portanto, eu, negro, posso rir de você, branco. Você, branco, não. Não é racismo quando eu, negro, te chamo de branquelo azedo e faço piadas com você. Isso é reação à opressão que sofri, não racismo. Você, branco idiota, não pode fazer o mesmo porque é um beneficiado do sistema.

Entendo a diferença, claro que entendo a diferença, inclusive luto para que ela um dia não exista mais, mas nem morta aplaudirei essa linha de raciocínio.

Não acho sinceramente que esse seja um discurso que deva incentivado. Em nada ele contribui para um mundo melhor e de forma efetiva para que um dia negros e brancos tenham iguais oportunidades e tratamento dentro de uma sociedade.

Ouvir piadas de brancos me entristece tanto quanto ouvir de negros. É como se o Japão vingasse as bombas de Hiroshima e Nagasaki com outra bomba. Como se os PTistas batessem panelas quando PSDBistas falassem na televisão. Como se gays batessem em héteros. Mulheres em homens e por aí vai. Nenhuma dessas atitudes melhora em nada o mundo. Pelo contrário. Fortalece a diferença e estimula a falta de diálogo e a violência.

Se existe racismo reverso eu não sei, mas sei que esse discurso que defende o direito de negros fazerem piadas contra brancos contribui para que o racismo perverso permaneça entre nós.

7 Comentários

Arquivado em Opinião

7 Respostas para “Sobre o Racismo Reverso

  1. Não discordo de você, mas também não concordo com tudo. No caso, racismo é uma opressão sistematizada. Não é UM branco fazendo piada contra UM negro, é todo um sistema em que esse ato se insere. É por isso que não existe racismo reverso. Agora se é “certo” um negro fazer piada de branco, sinceramente não cabe a mim dizer. Resolver, não resolve. Segrega mais? Não sei, talvez. Mas o oprimido reproduzir algumas ações do opressor é algo quase que natural. Quando se é oprimido todos os dias, às vezes você precisa dar alguma resposta, para se sentir um ser humano e não um saco de pancadas.
    Fui sua aluna uns oito anos atrás e reencontrei o seu blog semana passada. Bom te ver ainda por aqui!
    Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

    • É natural, mas não quer dizer que deva ser incentivado. No Haiti os escravos se revoltaram, tomaram o poder, e conseguiram expulsar os opressores brancos. Entendo o motivo que os levou a isso, e acho natural, e até que foi bastante benéfico. Mas hoje em dia há muito preconceito nesse país contra brancos. Esse é só um exemplo, uma minoria pode sim acabar contra-atacando com força demais. Outro exemplo são os terroristas.sionistas, os judeus sempre foram muito perseguidos durante a história, mas isso quer dizer que deveríamos aprovas seus atos terroristas?

      Curtir

  2. Kmi

    Garota, tu foi incrível!

    Curtido por 1 pessoa

  3. ANTONIO MARCOS BARBOSA DA COSTA

    Texto confuso. Racismo reverso não existe. O que existe são formas diferentes de agressões, sendo que as dos negros em relação aos brancos são minoria, e nem por isso deixam de trazer a indignação de quem as sofre. Mas, por outro lado, a dos brancos em relação aos negros está tão impregnada no cotidiano que muitos não reconhecem certos costumes, preconceitos e violações como racismo. É como se existisse o racismo politicamente correto. E é um absurdo. Se todos nós, e principalmente os brancos, não desejam mais piadas “racistas” já passou dá hora de reavaliarmos como nós devemos nos relacionar com os negros de todos os matizes que povoam esse país imenso e desigual.

    Curtir

  4. Ivan José

    Élika Takimoto, parabéns pela linha de raciocínio.
    Achei que seria um texto óbvio com idéias semi-cozidas que em 3 minutos já estariam prontas pra eu usar na Internet, nos bares….
    Mas não.
    Adorei ler algo contrapor-se à bipolaridade da nossa sociedade.
    Muitos discursos “desconstrutivos”, por melhor que seja a intenção do autor, tem o efeito colateral de repartir a sociedade, de afastar os grupos, de ser um convite ao embate e ñ ao debate.
    Trabalho em uma escola pública federal e vejo crescer essa repartição, como se fosse um imenso capacitor prestes a descarregar.
    Como vc bem disse, esse tipo de discurso “estimula a falta de diálogo e a violência”.
    Belas palavras.
    Um presente, esse seu texto.
    Parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s