Brincadeira é quando todos se divertem. Isso tem outro nome.


Quando eu tinha dez anos fui ao oftalmologista. Ele apagou as luzes para eu ler as letrinhas iluminadas ali na frente. Com a minha mãe no consultório, ele colocou o pênis dele para fora, me sarrou o braço e forçou a minha mão para mexer nele. Eu não sabia o que fazer. Minha mãe não percebeu nada porque estava olhando para as letrinhas iluminadas. Saí de lá. Não conseguia falar. Fiquei com medo de sabe Deus o quê.

A história se repetiu com um ginecologista que me apalpou de um jeito estranho. Era adolescente e também não soube reagir. Tive medo de novo de contar para alguém e ser criticada porque não fiz nada ou, pior, me culparem por isso.

Daí, vejo essa foto. Futuros médicos fazendo apologia ao estupro da Universidade Vila Velha, ES, com  calça arriada fazendo sinal obsceno com as mãos. Um deles, disseram, postou a foto no perfil com a hashtag #pintonervoso.

E quando afirmamos que todo homem é um estuprador em potencial porque não sabemos de onde pode vir o ataque somos criticadas por generalizar. Entendam: não é sobre você. É sobre como nos sentimos ameaçadas e sem saber quando e em quem confiar até mesmo nos locais que deveriam ser nosso porto seguro, como um consultório em que vamos procurando cuidados.

Que esses “futuros médicos”  jamais sejam médicos. Que a Universidade expulse todos e a sociedade entenda que não mais aceitaremos esse tipo de apologia ao estupro e “brincadeiras” com esse tipo de coisa.

Mais uma vez, brincadeira é quando todos se divertem. Se um lado sente medo, isso tem outro nome. Vê se aprendem de vez.

41 Comentários

Arquivado em Crônicas

41 Respostas para “Brincadeira é quando todos se divertem. Isso tem outro nome.

  1. Tereza

    Que nojo desses idiotas. Ainda bem que não conheço e nem pretendo conhecer nenhum.

    Curtir

    • Valter

      Isso é um absurdo..Tem que expulsarem todos e responderem criminalmente por este ato inconsequente.
      Mas mesmo entendendo o texto na sua íntegra, não concordo que todos os homens são estupradores em potencial. Não podemos de forma alguma generalizar.

      Curtir

  2. Krol Ferro

    Por isso, e mais outros dez milhões de motivos, eu odeio ir ao médico… Meus filhos nasceram de parteiras… Vou cuidar da mente e mais do meu corpo pra não ter q precisar desse tipo delinquentes… 😉

    Curtir

    • Deivid

      Toda generalização é infeliz. Nem todo médico é delinquente. Reveja seus conceitos , converse com outras pessoas… veja como foi sua vida antes sob a permissão de Deus e a luz da ciência médica quando criança talvez está viva hoje por causa de um bom pediatra na hora certa, qu ete fez escapar de algima doença grave, talvez sua mente pode pensar hije graças a um parto seguro conduzido por um bom obstetra.

      Curtir

      • Raphael

        Meu jovem to vendo que você não leu o texto todo, não é sobre você é sobre elas, o ponto de vista delas, pois na perspectiva de uma presa todo animal pode ser um predador e é esse o ponto de vista delas, que infelizmente elas tem que ter esse receio sempre pois não sabem quem é aquela pessoa.

        Curtido por 1 pessoa

      • Aline

        Não leu o texto. E um imbecil igual a esses idiotas aí que abaixaram as calças.

        Curtir

    • Paulo

      Generalizar é uma atitude tão reprovavel quanto a dos médicos. A maioria não age assim. Alias nem sei se esta noticia é verdadeira. Mukto cuidado com os boatos de internet

      Curtir

  3. Suely Brito Villar Torino

    Mas por q o Conselho de Medicina ñ age como deveria? É só ñ credencia-los prá profissão e estaremos livres desses potenciais estupradores ou pelo menos defensores deles.

    Curtir

    • Suely, o Conselho de Medicina não age como deveria porque são todos uns crápulas, perdão, não são todos, são, apenas, uns 80% dos médicos brasileiros são safados e têm a conivência dos membros do Conselho. Só no Brasil, médicos e juízes, agem como se fossem deuses. É um problema cultural. Hipócrates deve estar a se espernear no túmulo. Os médicos porcalhões brasileiros juram por jurar sobre o Tratado de Hipócrates. Se alguém for se consultar com um MÉDICO boliviano, notará, de imediato, a diferença entre o MÉDICO boliviano ou de outro ,País qualquer e o imundo médico brasileiro. O “espírito de porco” é que faz com que o Conselho de Medicina vire a face para o outro lado, quando deveria investigar e castigar os “filhinhos de papai” que são a maioria entre os formandos em medicina no Brasil. Duas raças safadas e nojentas no Brasil, são essas; dos médicos e dos juízes. São excrementos.

      Curtir

  4. marta lima

    Que nojo! O CRM deveria cassar as inscrićões detes mau caráteres!

    Curtir

  5. Que monte de retardados. Não sei porque essa classe tem tantos trastes assim. Bem, acho que sei sim. É questão de poder. Na brazuca quem usa terno ou jaleco branco pode tudo. Questão de poder e de classe. Quem faz medicina com êxito é em maioria de origem abastada. Que tragédia

    Curtido por 1 pessoa

  6. Daniel

    A imagem vale mais que mil palavras.

    Curtir

  7. Nina

    O segundo da esquerda p direita é o Marcos maníaco do BBB17?

    Curtir

  8. Biel

    Vem meteoro, acaba logo com esse lixo de mundo…

    Curtir

  9. Rufino

    Sem palavras, ou melhor, com todo escrúpulo do mundo digo: tenho vergonha de ser homem nessas horas.

    Curtir

  10. Dulce vianna

    Se qualquer desses ordinários ,canalhas ,vermes e malditos fosse meu filho eu estaria com vergonha de ser a mãe , não respeitaram nem a mãe deles se é que eles tem ,se conseguirem trabalharem nessa profissão eles que cuidem só dá família deles ,espero q a família de cada um deles não aceite e que estejam envergonhados!

    Curtir

  11. Fatima Freire

    Falou tudo, Élika! Só acrescentaria que, infelizmente, toda menina tem sua história de abuso para “chamar de sua”, com níveis diferentes de gravidade. Silenciar por vergonha ou medo tb. Espero q um dia, a nossa autoestima seja restaurada, e que surjam novos caminhos efetivos de reação, sejam eles, individuais ou coletivos.

    Curtir

  12. Maria

    Essa Faculdade deve ser investigada. Será que tem autorização do MEC, para funcionar ou é mais uma fabrica de formar marginal?

    Curtir

  13. Sua história é a de muitas de nós. Umas com maiores dores, mais desrespeito, mais violência… todas ficam estateladas diante do agressor. Não sabíamos dar nome ao que se passava. Hoje isso vem ganhando não só nome, mas um posicionamento. Não é aceitável, não é engraçado, e não nos lisonja. Esses psicopatas precisam ser punidos pelo Conselhoe pela sociedade.

    Curtir

  14. alegnairammariangela

    Brincadeira é quando todos se divertem. Isso tem outro nome.:

    Curtir

  15. Pingback: Brincadeira é quando todos se divertem. Isso tem outro nome |

  16. Ragaldi

    Depois esses idiotas chegam no hospital e não sabem nada prescrevem medicamentos por via e com dosagem errada…ganham um bom dinheiro por plantão e não sabem nem atender um paciente no momento de emergência…também esperar o que de profissionais que só tem na cabeça coisas que demonstram que só pensam com a cabeça de baixo…intelectualidade zero…amanhã péssimo profissional.

    Curtir

  17. Marli Segato Babinski

    Profissionais do machistas, que absurdo temos que promover um mundo melhor nesse caso de homens melhores, as meninas de hoje inclusive futuras filhas deles serão mulheres sofrendo esse tipo de violência, temos que fazer o enfrentamento e não aceitar e mais exigir punição e retratação. Basta de violência contra as mulheres, elas merecem ser respeitadas.

    Curtir

  18. Anadir de Freitas Dias

    Pois é…e se um médico induz durante exame ginecológico (às pacientes ignorantes – sem conhecimento de como são os procedimentos de exames, que acham um médico se interessar por elas…), que a paciente pode achar um lugarzinho dentro da vagina…para sentir mais prazer quando o “pau” do cara pode encostar lá dentro? Que acham? Mais que isso, o tal médico induz, faz, abusa, aproveita, até mesmo mantém sexo com pacientes e sai rindo…dizendo que elas permitiram..nada pode ser feito, só a paciente pode dar queixa, como são ignorantes,não o fazem. O filme continua…

    Curtir

  19. Edson Norton

    Me sinto mal quando ouço que todo homem é isso, todo homem é aquilo, mas sei que essa tendência à generalização tem suas razões, afinal, não há mesmo como saber de onde virá a ameaça.
    E o pior é que muito provavelmente isso não vai dar em nada.

    Curtir

  20. Roberto E.

    Canalhas!

    Curtir

  21. marilene

    O cidadão leva 6 anos estudando, pagando faculdade cara, com livros caros, perde noite….e no fim vai ser diplomado em canalhice. Profissionais desse tipo não podem colar grau.

    Curtir

  22. Wagner Machado

    MÁFIA DE BRANCO…. São esses MARGINAIS DE JALECO que repudiaram violentamente os MÉDICOS CUBANOS… SAFADOS!

    Curtir

  23. Quero saber sobre seu Ao Vivo Hoje
    @mastaproducoes

    Curtir

  24. Claudia

    Porquê não caçamos e nem nos indignamos com os políticos?????? Pelamor…..acorda povo!!!!
    Gastem reportagem com coisa séria!!!!
    Os políticos são bons? Advogados são bons? Engenheiros…senadores…deputados…tudo bonzinho?????
    A classe médica não presta????
    Ah tá….

    Curtir

  25. Boa tarde, Elika Takimoto. As poucas matérias que li até agora tuas eu gostei, mas nesta vi algo que está muito equivocado e faço questão por isso de comentar no teu blog diretamente, porque assim como tu erradamente, extremamente erradamente, caso exista alguma espécie de escala de erro, fizeste uma generalização preconceituosa, como costumam ser as generalizações preconceituosas; ainda é tempo de tu entenderes isso e parares com determinadas generalizações.
    Assim sendo, como creio que o meu comentário do DCM não será por ti respondido, republico o meu comentário no teu blog.

    GFS • 3 horas atrás
    No geral a matéria é boa, importante, gostei de ler algumas matérias da Elika Takimoto, mas porém, CONTUDO, todavia, entretanto, no entanto, não obstante, é preciso discordar frontalmente do preconceituoso, misandrista e caluniantemente generalizador trecho da matéria:

    E quando afirmamos que todo homem é um estuprador em potencial porque não sabemos de onde pode vir o ataque somos criticadas por generalizar. Entendam: não é sobre você. É sobre como nos sentimos ameaçadas e sem saber quando e em quem confiar até mesmo nos locais que deveriam ser nosso porto seguro, como um consultório em que vamos procurando cuidados.

    É importante combater sim os preconceitos, apologia ao estupro, assédios, abusos, violências físicas, verbais também , e isso inclui o trecho logo acima nessa matéria também, pois é ofensivo aos homens, extremamente ofensivo e preconceituoso, pois classifica todos os homens como potenciais estupradores!
    É sério isso? Existe “generalização bondosa” e “generalização maldosa”? Preconceito do bem e preconceito do mal? Há cerca de 2 bilhões de homens no mundo, pensando os adultos, idosos e adolescentes: se todos são estupradores em potencial então SÃO TODOS, não adianta dizer que é só alguns, todos são todos, sem exceção, inclusive os cegos, os tetraplégicos, os que sofrem de impotência sexual, os homossexuais, os que portam outras necessidades especiais decorrentes de deficiências físicas e/ou mentais, pois quando se diz todos, quando se generaliza, não há exceção; teu pai, teus filhos, teus avôs, teus amigos, marido, parentes, todos que são homens segundo a horrenda generalização da Elika, são estupradores em potencial, isso inclui os filhos, os irmão, o pai, os avôs ou todo, ou seja qualquer homem que já existiu ou de algum modo interagiu o u passou pela tua vida, Elika!
    Generalizações são perigosas, especialmente as negativas são ofensivas e preconceituosas, independente de quem são as vítimas dessas generalizações, e não importa se se diz que é a maioria, quase todos ou pior e mais preconceituoso ainda, todos.
    Se eu dissesse “toda mulher é uma chantagista e imbecil em potencial” seria só uma generalização? E se fosse “todo negro é 1 chantagista e imbecil em potencial”, ou “todo o homossexual é uma chantagista e imbecil em potencial”, ou “todo rico é uma chantagista e imbecil em potencial”, ou “todo pobre é um chantagista e imbecil em potencial”, ou “todo estrangeiro é uma chantagista e imbecil em potencial”, seriam todas essas simples generalizações? Não, errado, falso, todos seriam preconceitos, pois o que define neste caso o preconceito no caso de agressão verbal, calúnia, difamação, não é o tipo de vítima mas sim a mensagem preconceituosa em si.

    Curtir

    • “generalização”, ao meu ver, significa “simplificar uma descrição para fins de explicação.
      É bem óbvio, pelo RESTANTE do parágrafo, que ela não considera que absolutamente TODO homem é um estuprador em potencial; mas sim, ela demonstra por meio dessa generalização o medo que sente, por exemplo, quando vai a um médico novo. Se ela não tiver referências do doutor, e já passou por tantas más experiências com outros desconhecidos, é de se entender q ela receie ser abusada novamente num momento de tanta intimidade.

      Nossos medos são generalistas e, portanto, a descrição também precisa ser. A questão é se você quer entender o contexto e interpretar corretamente, ou distorcer o que ela tentou dizer e cagar pro restante.

      Curtido por 1 pessoa

  26. beno andre

    E como fica agora aquele papinho “meu corpo minhas regras”?Se fosse mulheres expondo a vagina aí seria livre expressão, abaixo o patriarcado,minha buceta minhas regras…vai pastar desocupada!

    Curtir

  27. JuniorMorais

    Bla bla bla bla
    Bando de desocupado vao caça o que fazer, agora por que os cara tirou uma foto sao jack estuprador agora.
    Sociedade alienada do carai…
    Uma foto nao julga carater…
    Nao e por que se viveu algo que todo homem e um estuprador.

    Curtir

  28. Dizer que todo homem é um potencial estuprador é um discurso de ódio tão estúpido, preconceituoso e agressivo quanto dizer que todo negro é um potencial assaltante, ou todo judeu é um potencial agiota, ou toda mulher é potencialmente burra.

    Não conheço os médicos da foto, então não tenho opinião sobre eles, mas essa imagem por si só não não defende o estupro, isso é um intepretação subjetiva.

    Por fim, se vc realmente acredita que todo homem é um potencial estuprador, você obviamente deveria só procurar ginecologistas mulheres.

    Curtir

  29. Merdas como esses tinha de monte, e pelo jeito continuam a se formar…

    Curtir

  30. Andressa.

    Mais sete idiotas com diploma, pelo visto se formaram sem saber o significado da palavra RESPEITO.

    Curtir

  31. Ricardo nobbi gomes

    Em toda classe profissional,acharemos todo tipo de profissional,nestecaso,quem sabe a psicanálise explique que este tipo de homem na verdade teve um grande trauma psicológico vindo de suas mães,ou tenha no fundo do seu ego,vontade de ser mulher,não sei ,suponho que seja isto que eles queriam manifestar.

    Curtir

  32. brincadeiras whatsapp

    Nossa cultura está mudando, estamos criando conciencia!

    Curtir

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s