“Nada é de brinquedo quando alienígenas ameaçam nossas jujubas”

ricci

Desenho feito pelo artista Sergio Ricciuto especialmente para minha palestra sobre Educação

Yuki está com uma ferida no cotovelo que inflamou. Ontem fiz um curativo muito bem feito e hoje já estava com bem menos pus e vermelhidão.

Na hora que ele foi vestir o uniforme, começou a reclamar muito de dor. Quando colocou o tênis disse que estava ficando insuportável. Entendi tudo…

– Yuki, vou te fazer umas perguntas porque preciso analisar bem o que você está sentindo. Só me responda sim ou não com a cabeça. Não se preocupe com o meu julgamento. Farei de tudo para aliviar a sua dor, mas preciso entendê-la, ok?

– Ok. – respondeu ele com lágrimas nos olhos.

– A dor parece piorar conforme chega a hora de eu te levar para escola?

Sim com a cabeça.

– Ok. E dói quando você pensa em jogar videogame?

Não com a cabeça.

– Ok. Dói muito quando você abre o livro de matemática?

– Hoje não tem aula de matemática, mãe.

– Ok. Desculpa. Dói, então, quando você abre o livro de geografia?

Sim forte com a cabeça.

– Mas quando abre um gibi não dói nada, confere?

Sim concordando ausência de dor lendo Cebolinha.

– Dói quando tem que copiar algo no caderno?

– Dor insuportável, mãe.

– Mas se tiver que desenhar livremente seus bonecos malucos não dói.

– Justamente.

Enfim, dei o meu diagnóstico para aquela inflação.

– Filho, não temos como, ainda, sair desse sistema. Precisamos dele. Mas pode contar comigo. Entendo a sua dor. Vou tentar aliviá-la sempre. Se hoje você sentir que não vai aguentá-la, eu irei te buscar. Combinado?

– Tá, mãe…

No caminho, ele estava bem cabisbaixo. Comecei a puxar assunto sobre os cards do Pokemon e ele mudou a fisionomia. Coloquei o CD dos Melhores do Mundo. Ele aumentou o som na música “Nada é de brinquedo quando alienígenas ameaçam nossas jujubas”. Cantamos alto.

Ao nos despedirmos, ouvi:

– Já quase não dói mais. Obrigado, mãe.

Mais um dia curando a dor com empatia e poesia…

4 Comentários

Arquivado em Crônicas

4 Respostas para ““Nada é de brinquedo quando alienígenas ameaçam nossas jujubas”

  1. Márcia Abreu do Nascimento

    Seu modo de viver e partilhar é das mais belas poesias que tenho a alegria de não apenas ler, mas de me sentir plenamente invadida pela certeza de que o mundo pode sim ser melhor, que minhas atitudes influenciam de forma concreta no resultado de tudo e todos que me cercam. Como isso é legal!!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Paulo Roberto Rodrigues

    Cada vez que leio seus textos sou surpreendido com sua ternura e humanidade. Grato pela educadora e educação que nos revela!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Helena Bittencourt

    Emoção pura!Poesia pura!Obrigada

    Curtido por 1 pessoa

  4. Tereza

    Elika,quero ter e ser essa mãe .voce arrasa.

    Curtido por 1 pessoa

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s