“Jogo on line não tem pause”

Foto antiga. Hoje Yuki está maior do que eu, mas eu sempre verei meu kikito assim.

Chamo meu filho adolescente para comer.

Ele demora. A boia esfria. A crocância nhé.

Meses isso se repete, gente.

Daí, vocês que sempre têm razão mas não têm coração vão dizer: deixa ele comer frio que ele aprende rapidinho.

Cêis não tão entendendo.

Ele não se importa em comer frio, mas eu sofro ao ver meu filho comendo uma comida gelada.

Sou mãe e as mães vêm com um chip que, se um filho sair com camisa amassada ou comer uma comida gelada, a gente sente como se fosse culpada por toda vulnerabilidade do mundo.

Desculpa estar reforçando estereótipos, mas preciso exagerar para vocês me entenderem e gerar comoção em quem me lê e tem o mesmo chip que eu. Tem mãe que vem com chip diferente? Tem.

Isso posto, vou continuar.

É difícil educar porque a medida pedagogicamente indicada para o caso em questão – em que a gente chama e o filho fala “javô” millones de veces – impõe mais sofrimento em mim, mamacita, do que nele, chiquitito de mamacita.

Como sou esperta e sei equacionar bem, passei a chamá-lo quando começo a cozinhar dizendo que tá pronto.

Ponho água no arroz e já falo que tá tudo na mesa esfriando para ele vir rápido. Desse jeito. Nesse nível de precisão.

Ele passou a chegar na hora certa.

Meus cálculos foram perfeitos.

Tudo quentinho saindo fumacinha cheirosim e suquim com gelim e menino lindo sentadim.

Palmas para a minha inteligência Plus Master com o third child.

Porém, como sou também, acima de tudo, excelente educadora faço a pêssega quando ele chega, mas preciso brigar. Então, na verdade, faço uma falsa pêssega hiper revolt.

Da outra vez foi tão intenso meu teatro de não aguento mais te chamar para comer por que minhas deusas você demora tanto vou cortar a Internet da casa cada minuto que eu chamo e você não vem é um cabelo branco que me aparece vou começar a fumar enquanto a comida tá na mesa e você não vem… essas coisas que todas as mães sabiamente falam… então, fiz um discurso tão bom de invejar qualquer mãe perdida que meu filho prometeu não me estressar mais.

Ele disse que nunca mais vai se atrasar. Eu chamo e ele pá. Vem.

Prometeu.

Tenso.

Estava tudo resolvido.

Era só ele continuar fazendo tudo errado que tava tudo certo.

Mas agora ele afirmou que ia fazer o certo para eu ficar calma.

E eu tenho para mim que ele não vai fazer mas pode ser que faça o que não precisaria mais ser feito.

Ele mexeu uma peça importante no jogo depois de eu jurar que tinha dado um xeque mate jab mother.

Ah gente.

2 comentários em ““Jogo on line não tem pause”

  1. Ah maravilhosa,igualzim eu, também tenho esse shop!! Obrigada pela leitura!!

    Obter o Outlook para Android

    ________________________________

    Curtir

  2. Um outro exemplo:

    Ok, o jogo dele demora tempo X. “Jogo online não tem pausa”, mas tem duração.

    Pergunte ao filho: Quanto tempo dura uma partida deste jogo?

    Se ele não souber, basta contar uma vez.

    Sabendo deste tempo, basta avisar com a antecedência da partida: O almoço vai sair 12hs (exemplo), então X minutos / horas antes vc joga sua última partida.

    A partir daí há uma regra clara. Ele sabe quanto tempo ele tem e quanto tempo a partida dura, logo ele pode ser responsável por começar ou não a partida seguinte.

    Agora, porquê tem que avisar quando o almoço “tá pronto?” Porquê não apenas cv sobre horários? Se seu filho não sabe medir o tempo das coisas, muitas vezes é porque tudo tem que ser “pra agora”, sem horários combinados. Grande bobagem.

    Curtir

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s