A mente mente o tempo

t1

Engana-se o tempo.

A minha idade não se mede

pelos anos idos.

Eu não vivo por extenso.

Meço-me pelas explosões.

Pelo aproximar dos corações.

E pela intensidade dos momentos.

Deixe um comentário

Arquivado em poesia

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s