Os Reflexos do Amor

Mr-Bean-s-holiday-mr-bean-28500295-1366-738

Neste fim de semana, Nara, minha filha adolescente, ia sair com o namorado. O relacionamento deles está começando, eles estão se conhecendo e coisa e tal e sei que Nara sempre foi meio devagar para esse tipo de coisa. Pedi para que Hideo os levassem de carro para o local onde eles estavam querendo ir. Mas pedi mais:

– Hideo, acho que você deve se posicionar como irmão mais velho. Eu conheço o menino, ele foi meu aluno, é um garoto diferenciado, mas vale a pena ele saber que tem gente cuidando da Nara, inclusive você. Claro que não é nada dessa bobeira de dar uma de dono de ninguém porque isso não existe, mas para mostrar que Nara é lerda mas nós somos espertos.

– Deixa comigo, mãe.

Hideo foi e voltou.

– E aí, meu filho? Falou com o Daniel?
– Mãe, falei. – E dito isso, Hideo ficou calado coçando a cabeça.
– Desembucha, garoto! O que você falou?
– Mãe, foi o seguinte. Eu não sou homem de ficar dando volta. Esperei o moleque entrar no carro e mandei na lata: quais são suas intenções com a minha irmã, cara?

Silêncio.

Mais silêncio.

– E aí, caceta! O que Daniel falou?
– Mãe, ele ficou mudo por alguns segundos e depois respondeu: sexo selvagem.
– Uau! Sério? E o que você falou? – Perguntei imaginando o rosto doce e calmo de Daniel falando algo tão forte.
– Pois é, mãe, gostei da postura do garoto. Me surpreendeu. Mas eu tive que manter a pose.
– Hmmm. E aí?
– E aí mandei na lata de novo porque comigo é assim: que tipo de sexo selvagem? Me fale mais sobre isso.
– Boa, meu filho. E ele?
– E ele dessa vez não pensou nem um segundo! E respondeu: na rede.
– Caraca!
– Pois é… Mãe, o moleque é bom. Na rede me surpreendeu demais também. Gostei do cara. E ele ainda emendou: E se ficar muito bom faremos em duas redes! Quero escrever um livro de Kama Sutra na rede.
– Que maneiro!
– Pois é, mãe. Foi o que pensei. Enfim. Acho que Nara está com uma pessoa bacana, inteligente, de humor refinado… Relaxa que eu tô deboa.
– Nara ouviu tudo?
– Tudo.
– Ficou bem?
– Ótima. Tagarelando e rindo alto como nunca.

Enfim. Tudo fora de controle, como em todas as vidas do Universo, mas lidando com gente giga espirituosa e, na pior das hipóteses, mega sincera.

Fui dormir super tranquila e feliz.

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas, Filhos

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s