Nikolas

Tive-uma-infância-difícil-01.png

Yuki me pediu para passar a tarde com um amigo ontem aqui em casa. Liguei para a mãe do Nikolas, o menino mais levado da turma dele. Todo dia Yuki chega da escola contando algo que o Nikolas aprontou. Adoro. A mãe dele topou deboa. Trouxe ele aqui em casa e combinamos que à noite, eu o levaria.
 
Eles brincaram de tudo. Espada. Cabana. Carrinho. Corrida. Mexeram com o gato e com o cachorro. Yuki ensinou Nikolas umas batidas de bateria e os dois ficaram um tempão um tocando e o outro cantando um rock jamais ouvido nesse Universo.
 
Deu setimeia no relógio.
 
– Nikolas, tenho que te levar embora.
– Ah tia não! Deixa eu brincar mais um pouquinho, nem deu tempo de jogar boliche!
– Mãe, deixa ele dormir aqui!
– Tia, nem precisa pegar roupa lá em casa. Nós somos do mesmo tamanho!
 
A despeito da dor, resisti e fiz o combinado. A vontade que tinha era ligar para a mãe do Nikolas e pedir para ela deixar ele morar com a gente. Sublimei o sonho. Peguei os dois, enfiei-os no Takimóvel e lá fomos nós rumo a Piedade guiados pelo waze.
 
– Tia, meu pai sempre para nessa sorveteira para tomarmos sorvete! Bora parar nós três agora?
– Vocês ainda não jantaram…
– Tia, você sabia que toda terça se comprar uma pizza na dominos vem duas pelo preço de só uma, tia? Podemos comprar pizza quando chegarmos na minha casa?
– Não. A minha janta já está pronta. Outro dia a gente faz isso, ok?
– Tia, depois que você me deixar em casa, depois que você jantar, vocês têm algum compromisso?
– Daí a gente vai dormir.
– Mas não tem nenhum “compromisso de hora”?
– De hora não. Mas temos que dormir cedo. Amanhã o pai do Yuki…
– Ah! Então vocês podem conhecer a minha casa? Eu queria mostrar meu quarto para vocês! Você entra, tia, na minha casa?
– Sua mãe deve estar ocupada, Nikolas.
– Ela mostra a casa para os amigos dela também, tia! Eu passei o dia na de vocês. Vi como é tudo. Vê como é a minha casa, tia? Deixa o Yuki conhecer meu quarto? Deixa, tia?
 
Chegando lá, a mãe veio nos receber. Eles entraram varados com Nikolas puxando Yuki pelo braço e gritando:
 
– Tia, é rapidinho!
 
Voltaram depois que buzinei três vezes. Nikolas de bicicleta e Yuki de patinete com uma capa.
 
Não vejo a hora de ver o Nikolas novamente…

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas, Filhos, Yuki

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s