Vegetarianos, zoonazistas e vegano-talibãs

Tudo começou quando meu irmão Tony juntamente com a minha cunhada Luciana resolveram ter um filho. Aprendi em filosofia que a primeira coisa a fazer quando vamos debater um determinado assunto é definir aquilo que será discutido. Sendo assim, vale avisar que aquilo que eu (e certamente você) entende por filho se distancia muito do que o casal mencionado acima acredita que seja. Para esclarecer, posso dizer que o “meu sobrinho” foi adquirido num petshop, tem penas e sabe cantar. Trata-se de uma kalopsita que atende pelo nome de Elvis.

Elvis sempre visita os avós, passeia bastante, brinca de pique-esconde, fica irritado quando está com sono e extremamente alegre quando o pai, que tem muitos pêlos mas nenhuma pena, chega do trabalho. A recíproca dessa alegria é verdadeira. Meu irmão voa para a gaiola dele assim que chega em casa e os dois passam a cantar juntos como se fossem da mesma espécie.

Os filhos mudam a nossa personalidade, isso é fato comprovado. Notícias de pedofilia, por exemplo, hoje me causam muito mais perplexidade que há 15 anos atrás quando eu ainda não tinha vivido a rica experiência de ser mãe. No caso do Tony, notícias como a matança dos perus no Natal e a simples visão de frangos assados girando nos fornos das padarias começaram a ter um efeito nauseante e não demorou muito para que ele abolisse qualquer tipo de ave de sua dieta e passasse a olhar os que não fizeram o mesmo como canibais. Daí para também não comer carne vermelha foi um pulo.

Por conta desse novo estilo de vida ele procurou restaurantes que não oferecessem carnes vermelhas e aves. Aquele papo que “existe gente para tudo” cabe bem aqui. Como era de se esperar, pessoas que têm o hábito alimentar diferente têm uma filosofia de vida que jaz por detrás dessa escolha. Algo que se assemelha (ou quem sabe, se iguale) a uma religião. Assim como temos várias correntes religiosas temos também vários tipos de vegetarianos que se classificam em diferentes grupos. No caso do meu irmão uma dificuldade surge para enquadrá-lo em algum desses inúmeros grupos pois ele ainda come, sem saber o por quê, peixes e frutos do mar. Muitos admitem comer peixes e crustáceos pela falta de inteligência deles. Se fosse assim, como meu próprio irmão falou, esses poderiam incluir muitos homens na dieta, biblicamente falando, é claro. De qualquer forma, para esses não há um grupo com um nome definido, embora exista um monte de coisas como veganismo, crudivorismo, frugivorismo, ovo-lacto-vegetarianismo etc.

Meu irmão mencionou num email que no final de semana passado comeu num restaurante vegano. Vegans são aqueles que não consomem quaisquer produtos de origem animal, seja carne, leite, ovos, queijo, mel, roupas de couro ou de seda, remédios e produtos testados em animais, enfim, absolutamente nada que, de acordo com sua filosofia, provenha de exploração animal. Ao visitar a cozinha, ele viu um cachorro mas ninguém poderia tirá-lo de lá. Afinal, no veganismo todas as espécies têm direitos iguais.

Acho que posso rebater essa seita dizendo que os vegetarianos praticam atos violentos contra os seres vivos da classe “vegetal”, com métodos de tortura nada ortodoxos, destruindo e dizimando essa população, com a desculpa que eles são seres vivos que nada sentem – afirmação que fere muito o sentimento dos vegetais, já que estes, apesar de frios e fechados, ainda assim, possuem sentimentos – e para encobrir suas ações tenebrosas sobre os pobres e oprimidos vegetais, eles atacam violentamente uma industria séria e ética, a dizer, a indústria da carne. Mas isso é conversa para boi dormir.

Meu irmão disse que no Centro da cidade tem um restaurando muito louco, fantástico, interessantíssimo e que ele jamais conheceu pois ele nunca conseguiu chegar lá a tempo de almoçar. Tinha que chegar 11:30h cravado. Depois, eles fechavam as portas, todos agradeciam de mãos dadas à mãe Terra, comiam e depois lavavam os próprios pratos somente com água (não podia usar nenhum tipo de sabão). Quer conhecer? Infelizmente não dá mais. O restaurante foi fechado por falta de freqüentadores.

No crudivorismo tudo é cru. Não tem muito o que falar. Mas é no frugivorismo que temos algo realmente bizarro. Já é considerado frugívoro aquele que possui na maior parte de sua alimentação somente frutas e frutos das plantas. A filosofia do frugívoro é não matar ninguém, nem mesmo as plantas. Assim, ele até come os frutos das plantas mas não as mata.

Pensa que paramos aqui? Existe algo ainda mais radical que são aquelas pessoas que tentam se alimentar de luz. Meu irmão tem um amigo assim: o André. Coincidentemente, ele também acha que veio de outro planeta. André está organizando uma festa numa casa que ele tem em Cachoeira de Guapimirim. Nessa festa só podem ir homens e mulheres menstruadas (!!!) e lá eles tentarão fazer contato com seres de outros planetas. Nesse encontro o meu irmão vai de qualquer maneira. Luciana só vai se estiver menstruando.

Na verdade, na verdade, meu irmão só será um vegetariano o dia que peixe virar um vegetal. Observação essa que o deixou muito triste já que ele estava crente que iria se enquadrar no grupo dos ovo-lácteo-vegetariano. Sim, esses são aqueles que roubam o leite dos pobres bezerros para beber no seu café da manhã e comem ovos. O que significa que devoram a vida de animais ainda não nascidos. Uns desumanos esses ovo-lácteo-vegetarianos…

Lydiane, minha irmã caçula, virou vegetariana também e já presenciou pessoas de mãos dadas agradecendo antes de comer os frutos da mãe-Terra. Mas só tem uma semana isso. Tudo começou quando ela leu uma notícia de uma vaca que percorreu 100 km pra fugir do abate… é muito instinto de sobrevivência isso, observou bem Lili. Algumas pessoas se comoveram e pagaram para o quadrúpede viver em um santuário. Desde que leu essa notícia, há cinco dias, Lili não come mais carne. Ao contar isso para o Tony, acho que já pela carência de vitamina B12, ele imediatamente concordou que a vaca tinha mesmo que ir para um santuário porque por causa dela Lydiane parou de comer carne. Acrescentou que a vaca foi muito é inteligente e sacana. Depois de 100km a carne deve ter ficado uma bela porcaria. Dura como um pedaço de chumbo. Depois disso quem é que vai comer a bicha? Só se for um burro bovino-ictio-lácteo-vegetariano que nem ele era antes de ser ictio-ovo-lácteo-vegetariano.

No meio dessa conversa eu, meio insegura do que falaria, disse que pois sim, eu como é muita carne. Se Deus não queria que comêssemos os animais porque fez todos eles de carne??? Como carne preferencialmente mal passada se for de boi, mas como bem passado porco, galinha, peru, rã, cobra, macaco, gato, pombo, paca, jacaré, tatu, carneiro, coelho, cabrito, capivara… como menstruando e sem menstruar. Disse que não agradecia a ninguém mas que tenho a impressão (quase certeza) de fazer alguns contatos extra-terrenos de vez em quando.

Falei pensando que logo depois me encaminhariam para realizar uma desintoxicação alimentar. Ledo engano. Tony disse que no meu caso só mesmo uma sessão de exorcismo.

————————————–

Gostou? Então quem sabe você não se divirta com esses também?

Limpando a Cabeça
Freud explica!
O Bem, o Mal e eu com tudo isso

17 Comentários

Arquivado em Crônicas, Humor, Opinião

17 Respostas para “Vegetarianos, zoonazistas e vegano-talibãs

  1. Olha, eu quase nao como carne vermelha, já ajuda na saude, imagino eu. Mas nao sou dado a radicalismos, nao tenho disposição nem disciplina para tal!!!!Abraçooooo!!!!!

    Curtir

  2. Eeeeeeeeeee…. 13 dias sem carne!!!! IIIRRAA!!!!Sabia que tem hamburguer, salsichas e outras coisas mais de soja? Uma merda…

    Curtir

  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    Curtir

  4. E você falou que não havia ficado a contento, hein? Que maravilha de texto! Muito engraçado mesmo.Só senti falta da parte da Tá(a outra irmã). Esqueceu ou preferiu não colocar?Beijos

    Curtir

  5. Mãe não sabia que a Lyli tinha virado vegetaliana, gostei muuito.

    Curtir

  6. HAHA’muito bom!muito divertido o texto!por isso que eu nunca como salada no almoço , eu sei que as plantinhas tem sentimentos =/beijos do seu filho mais querido, Hideo!

    Curtir

  7. Show o texto, mas nao me comoveu, continuo comento muita carne e de todos os tipos, vc é que ta certa Elika, rsrs. Beijao

    Curtir

  8. Ok… essa é uma questão de física (mentira)… mas como o tal do André vai descobrir quem tá menstruada? Eu imaginei algo como… SEJAM BEM VINDAS, POR FAVOR APRESENTEM SEUS ABSORVENTES E TENHAM UMA BOA NOITE…

    Curtir

  9. Hideo estava errado quando disse que era o filho mais querido… A filha mais querida vai comentar. Mãe ameei o seu texto, e no meu outro comentário eu queria corrigir que não é vegetaliana é vegetariana

    Curtir

  10. Eu comecei a aprender os vários significados dos hábitos alimentares, ao pedir para uma pessoa francesa, uma salada vegetariana. Percebi que a maioria delas, incluia presuntos, ovos e bacon. Não queria, apenas pretendia comer vegetais. Ela me respondeu, salada “vegetarian” ou “vegetalian”. No meu francês miserável, pedi uma explicação breve. E assim começou o meu aprendizado, agora, completo ou quase completo. Tenho um outro amigo que fez uma dieta macrobiótica. Assunto que também ignoro completamente, quem sabe você nos ensina algo a respeito?Ótimo o seu texto. Divertido e informativo. Beijos.

    Curtir

  11. Adorei professora. Simples, criativo, engraçado e informativo.Mas a boa, boa mesmo, é frango. Frango, frango, frango. Frango.rsrsrsrsBeijos.

    Curtir

  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    Curtir

  13. Amei ! ;DAté agora essa foi sua melhor postagem, sério mesmo.Mas o lance da festa onde “só podem ir homens e mulheres menstruadas” é brincadeira, né?!ahuah. Ri mto.Mas a melhor parte foi “Luciana só vai se estiver menstruando” Rsrs. Mto bem colocado…kkkSaiu repetido: “Na verdade, na verdade, meu irmão só será um vegetariano o dia…”Bjs

    Curtir

  14. Chaplin dizia que só falava brincando coisas sérias porque acreditava no discernimento de seu público. Eu também.Mais do que mudar meus hábitos foi mudar meu pensamento. Tornei meus atos coerentes com meu ideal de mundo melhor. Assim, vivo em paz com a natureza, com os animais e com a minha consciência. O dia que o Elvis parar de gritar no meu ouvido, vou viver mais em paz ainda…Beijos.

    Curtir

  15. Ameeeeeeei o texto, super engraçado, informativo, etc. Ri muito.Parabéns pelo texto.Beijos.

    Curtir

  16. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkprof., ja comeu pombo?? kkkkkkkkkkkeu tambem amooooo carne(de coelho entao…as pessoas acham estranho :s), nunca entendi o real motivo para uma pessoas se tornar vegetariana (ou, como disse uma amiga: "Nao como nada que tenha olhinho." rsrsrsrsrs). Coitados dos vegetais… pelo menos eu, da carne nao abro mao!!!!!!A proposito… texto muito bom (como sempre).bjs do seu aluno/faVinicius.

    Curtir

  17. o que posso comentar…a essa hora…fiquei com fome! hummm… um bom bife suculento, salada de agrião com legumes grelhados…de sobremesa uma cheesecake de frutas vermelhas. pronto! cada um escolhe o seu!

    Curtir

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s