#ogiganteacordou

Estava na fila da papelaria nos arredores da Praça da Bandeira e uma menina-adolescente de uniforme que estava atrás de mim começou a  falar no celular. Antes que me julguem, já foi provado cientificamente que ao ouvir alguém conversando no celular, involuntariamente, nosso cérebro tenta completar o que o interlocutor telefônico da pessoa ao nosso lado está dizendo. Isso posto e bem entendido, vamos ouvir a menina:

– Mãe, eu vou hoje com a Rê e com o Ju, ta? – avisou a filha mega responsável.

Silêncio. A menina balançava uma perna e mantinha o celular na orelha.

– Mãe! Eu te disse que eu queria ir em uma e a senhora disse que deixaria se não fosse tarde!

Caraca, dona-mãe! A menina já era quase uma mulher e a senhora em pleno século XXI não deixa a pobrezinha ir em uma festa? Mas que festa acontece em plena Quarta-feira? Peraí, garota! Onde a mocinha pensa que vai com a Rê e com o Ju? E vai de uniforme???

– Mas, mãe! A manifestação hoje vai bombar!

Manifestação? Hoje??

– E depois, mãe, mãe!, me escuta! quanto mais gente, melhor para o país, o professor de sociologia disse. Vai geral da minha turma, mãeeeeeeee.

E desde quando dois é geral? Que diabo de professor é esse? De que escola será esse emblema?

– Ai, mãe, eu te amo! Tá bom! Eu te ligo de lá! Eu te amo, mãe!

A papelarista me atendeu, me deu o grafite Nextel 0.9 2B e um bloco de papel milimetrado. Era para eu sair, mas fiquei de uma forma giga disfarçada com a fuça virada para a vitrine cheio de borrachas de todas as cores e de todos os tamanhos e os olhos viradaços de lado observando a atitude da manifestante-debutante.

– Eu quero 3 cartolinas e uma caneta pilot!
– Só tem lá no estoque. Você aguarda enquanto vou lá buscar, por favor?
– Claro! – Disse a cidadã cheio de atitude.

Era a minha deixa.

– Eu estava pensando em fazer uns cartazes também para manifestação de hoje… – menti.
– A senhora vai também na da Rede Globo?

(Senhora????) Manifestação da Rede Globo??? Bem que gostaria de ir lá para pedir roteiros decentes para o Adnet.

– Não. Vou na dos médicos. – Menti pela segunda vez.
– A senhora é médica?
– Cardiologista. – (Terceira vez) – O que você vai escrever nos cartazes? Estou querendo fazer uns também… – Falei cheia de animação. (Quarta, quinta…)
– Sei lá … algo tipo queremos saúde, educação, transporte,… xô,corrupção! Fora, PT!… essas coisas…
– Mas não é na da Globo que você vai?
– Ah é. Tipo Fora, Globo! então. Sei lá. Vou pensar.
– Sei… Legal… O povo tá indignado com um monte de coisas que estão erradas mesmo. Nessa da Globo o povo vai pintar o rosto também? Na de médicos geral vai pintar de preto. – Mudei de assunto mantendo o tema.
– É. Mas vocês são da geração do impitimã do Collor. A gente não tá muito ligado em pintar cara não.

Ok. Mereci. Pelo menos ela não falou em Passeata dos 100 mil de 1968…

– Como é que vocês se organizavam na época do Collor? Não tinha tuíter, não tinha feice! Meu Deus! Não tinha nem celular!!!
– As diligências eram rápidas.

Rimos juntas. Ela com o corpo todo e eu só com a boca.

– Falando sério: no meu tempo, que foi um pouco depois da Idade Média, já existia um negócio chamado telefone. Ah! Também tinha outra coisa muito esquisita: a gente conversava olhando no olho.
– E como é que geral ficava sabendo das manifestações?
– O tal do boca a boca existe desde que o mundo é mundo. Interessante, não?
– Que estranho… Não consigo imaginar … – disse, sincera, a garota.

A papelarista chegou e entregou o pedido da jovem brasileira. Ela pagou, me deu tchau e se foi. Eu dei uma disfarçada básica e saí de fininho e devagar pensando sobre… Nem deu tempo de pensar em nada! Ao colocar os pés na calçada, a menina me aparece correndo com o celular no ouvido.

– Tia! A manifestação da senhora é onde?
– No Aterro.
– Rê, no Aterro! É mais perto pra gente! Bóra nessa?

Fiquei sabendo agora consultando o gúgol que haverá de fato uma manifestação dos médicos hoje! Puxa… Infelizmente errei o endereço, mas não foi por mal… Como eu ia adivinhar que parte dessa juventude revoltada está mesmo encorajada para lutar contra qualquer coisa a ponto de mudar de manifestação e não perder a animação!?! Quanta disposição desses jovens, não?

#ogiganteacordou

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas, Manifestação

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s