Obrigada, Isaac

Ilustração do meu livro Isaac no Mundo das Partículas feita por Sergio Ricciuto.

Sou uma escritora com a maioria dos livros publicada de forma independente. Isso quer dizer que se eu não fizer a minha propaganda, se eu não responder todos os comentários e  e-mails, se eu não for aos Correios pelo menos duas vezes na semana, eu não vendo esse bando de livros que tenho aqui em casa constituindo verdadeiras torres.

Esse trabalho, porém, não é nada ruim. Leva tempo, mas tem a grande vantagem de eu saber quem exatamente lê o que escrevo. Praticamente, todas as pessoas que compraram meu livro de física quântica para crianças, por exemplo, receberam o livro com o endereço escrito pela minha própria mão. 

Como a propaganda é feita pela internet por meio das minhas redes e estamos em tempos muito difíceis com uma taxa de desemprego altíssima, tem sido recorrente ver pessoas entrando nas postagens pedindo ajuda. Esse gesto não tem acontecido somente em minhas redes, mas em outras várias que possuem um certo engajamento.

Pelo fato de trabalhar com livros e haver muita gente querendo ler sem ter condições sequer para comprar comida, recebo, também, mensagens pedindo um exemplar.

Algo, porém, muito especial aconteceu que gostaria de compartilhar com vocês.

Recebi um e-mail. Era de um ex-Piloto Comercial de Avião que me contou que tinha uma excelente condição financeira mas que teve que parar de voar por causa de uma doença grave e incapacitante: Transtorno Afetivo Bipolar tipo I. Explicou que fica a maior parte do tempo na cama e que tem uma filha de oito anos com a qual conversa muito, ambos fissurados por ciência. A despesa da casa é feita pela esposa e o salário dela mal dá para pagar as contas, contou-me o ex-piloto.

Ele ainda falou que tem um microscópio, antigo, “o binocular Leitz Wetzlar”. “Quando eu aguento levantar a gente explora o micromundo”. Também me narrou a empolgação de sua filhota pelos astros e que “a gente explora o macromundo com telescópio”. Recebi deste pai, fotos que eles tiraram deste céu e um registro do rosto de sua menina que tem sido sua grande alegria nesse momento difícil. 

Este pai me pediu um livro.

Não foi o primeiro, como já disse. Já doei mais de 50 livros somente neste ano, coisa que não falo em lugar nenhum porque pode causar a falsa impressão que isso seja algo trivial para mim ou que fico feliz fazendo caridade com o país nesta miséria sem fim.

Mas preciso confessar que fiquei feliz com essa conexão. Ele e eu nos emocionamos muito. Ser acessível a quem quer muito ler meus livros é muito menos um risco do que um grande privilégio. Conhecer – mesmo que virtualmente este ser humano – fez de minha estadia neste planeta uma experiência muito melhor. Penso que o que nos enriquece poderia ser medido pela profundidade das conexões que fazemos. Não foi algo pequeno que tive aqui com essa família nessa troca de e-mails, posso lhes garantir.

O livro será postado nesta semana que se inicia. É a primeira vez que sinto que um livro meu, antes de ser lido, já cumpriu o seu papel.

Um comentário em “Obrigada, Isaac

  1. Estou tentando comprar 2 livros ( minha vida é um blog aberto), mas estou encontrando dificuldades.

    Obter o Outlook para iOS ________________________________

    Curtir

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s