Ser mãe é aprender no paraíso.

paciencia

Amanhã eu vou gravar um vídeo com essa penca de filhos que eu fiz na vida. Já me programei com eles. Com Yuki, meu caçulinha, e Nara, minha adolescente, tudo certo. Hideo, meu eterno bebê de vinte anos, porém, tem suas demandas e para tê-lo comigo tive que me reinventar como pessoa. Ser mãe é ser uma eterna aprendiz.

– Mãe, tem que ser amanhã?
– Tem que. E você tem que ir. Qual o problema?
– Bem. Porque hoje a noite eu vou fazer sexo.
– Caceta! Precisa me dizer isso?
– Mas esse é o meu problema!
– Ok. – Elika, haja naturalmente. Isso é algo natural meeessssmo. Não surte, LK. Respira. Inspira. Expira… – Quanto tempo você demora? Eu te levo e posso te esperar no carro. Mesmo porque amanhã a gente vai ter que sair cedo para aproveitar a luz da manhã.

Mega fofa eu ajudando meu filho. Super moderninha eu e giga madura. Quase podre.

– Eu vou fazer sexo na Barra. Estava pensando em dormir lá na casa do meu pai.
– Hideo, na Barra não. Arruma uma cocota periguete por aqui mesmo, meu filho. Cocota subúrbia arrebenta no riscado, meu filho.
– Não é assim, mãe. Eu vou te explicar. A menina me ligou querendo dar e eu combinei de receber amanhã. Como diz meu avô Toninho…
-… um sábio contemporâneo…
– Isso. Bimbinha quando aparece, tem que aproveitar. Se não nunca mais volta.
– Tipo passarinho, meu filho?
– Tipo isso, mãe.
– Entendi.  Mas não pode fazer sexo a tarde? Faz hoje a tarde e vem dormir em casa, meu bem! Pronto. Problema resolvido!

Nisso chega a Nara:
– Você está ajudando o Hideo a escolher a hora que ele vai fazer sexo? É isso que eu estou ouvindo??? Que legal! Posso participar?

Depois do problema explicado para a Nara, continuamos. Família é isso. Temos que atender e respeitar a necessidade de todos. Sem alarde. Tipo super natural.

– Então, gente, ela trabalha até às oito.
– Beleza. Então marca às nove e às dez eu te pego. Uma hora você resolve o seu problema?
– Não. Não é assim, mãe. Pra fazer direito preciso de mais tempo. Se você deixar eu fazer sexo aqui em casa, ela dorme aqui e fica tudo certo.
– Não. Isso não! Isso não!!! – Disse eu mega séria em um ímpeto impensado de mãe surtadíssima.  – Foco no local agora, querido. Longe daqui, sim?

E assim, com Hideo respeitando os meus limites emocionais,  depois de muito discutirmos, chegamos a uma logística onde tudo se resolverá da melhor forma para todos e o Universo-meu-lar, em sua plenitude, sorrirá amanhã satisfeito. Passarei o Domingo fazendo arte com toda a minha família.

Que todos e quaisquer diálogos surreais tenham abertura nesse mundo. Quando a queda de protocolo for uma necessidade para que fiquemos mais e mais unidos, que essa barreira seja sempre derrubada com um sopro.

Salve o eterno aprendizado.

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas, Humor

Participe! Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s